Uma das lendas mais conhecidas de Belém, a Lenda da Mulher do Táxi, ganhou uma adaptação livre e bem diferente. Em ‘Sombras’, a Lenda da Mulher do Táxi é apresentada num curta com um final que surpreende a quem assistir.

Portanto, nesta apropriada sexta-feira 13, esta nova versão da história da menina falecida, que na noite de seu aniversário passeia pela cidade num táxi até chegar à casa de seu pai.

Veja o Curta Aqui

A ideia foi do diretor Thiago Sarame, que se juntou com o amigo, o assistente de direção Cristiano Pantoja, com a finalidade de fazer com que a historia da jovem Josephina Conte ganhasse tons enigmáticos e não tão românticos como a original. Na qual o fantasma entra em casa e depois o pai paga cordialmente o taxista que fez a corrida para o fantasma da filha.

“O projeto começou há dois anos, mas só agora que conseguimos terminar o curta. Com ajuda de amigos finalizamos e executamos o projeto que promete ao público uma nova versão, com um final surpreendente”.

A Lenda da Mulher do Táxi

Por conseguinte, o curta conta a famosa lenda urbana de Belém. Assim sendo, inspirada na história de Josephina Conte que, quando em vida, durante seu aniversário, seu pai lhe dava como presente uma corrida de táxi pelos pontos turísticos de Belém.

Tal costume, como testemunha a lenda popular, perdurou mesmo após a morte. Pois todas as noites na data de seu nascimento ela costuma ainda, à meia-noite, pegar um táxi e vagar pelas ruas de Belém.

→ Veja também a Lenda da Bela da Meia-Noite

→ Historia de Terror: O Mistério da Mulher de Branco

Elenco

Assim, para gravar o curta, Thiago Herculano contou com ajuda de uma amiga, a atriz Aline Herculano. Ela vive a Mulher do Táxi e diz ter sido um desafio encenar uma personagem que faz parte da memória popular.

“Foi um desafio muito grande participar e encenar uma mulher que viveu há muitos anos. Porém, acredito que o resultado foi incrível para o público, que vai se surpreender ao conferir o projeto”.

Os produtores então, contam que pretendem produzir outros curtas sobre lendas urbanas em breve.

“A nossa produtora é em homenagem à localidade onde nós nos criamos – Elo Perdido, no bairro da Sacramenta”.

Via (DOL)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.