O que são Demônios?

Os demônios são seres decaídos que procuram afligir a humanidade e colocar sobre os homens todo tipo de doença, desgraça, infelicidade, etc… O homem é, portanto, o alvo principal dos demônios, pois foi criado à imagem e semelhança de Deus e tem a faculdade de se expressar através de seus sentimentos.

Os demônios anseiam apossar-se do homem e, com isso, alcançar dois objetivos principais: afastá-lo de Deus, desgraçando sua vida e utilizar-se do corpo humano para poder expressar-se no mundo físico em que vivemos.

O Que a Bíblia Diz Sobre Demônios?

A Bíblia descreve satanás como o líder dos demônios.

Ele foi um anjo expulso do céu, criado por Deus para uma nobre missão, e foi ungido como “querubim”, sendo o chefe dos demais anjos e tendo acesso à presença de Deus. Era tão formoso que recebeu o nome de Lúcifer, que significa cheio de luz. Era coberto de pedras preciosas. No brilho das pedras, deixava a sombra de seu resplendor, porém formosura e sabedoria faziam-no perfeito.

Um dia achou-se iniquidade nele. O orgulho subiu ao seu coração e almejou ser igual a Deus e queria assumir a posição do Criador e tomar o Seu lugar.

Para isso, não teve dificuldades em arranjar um grupo de seguidores entre os demais anjos. Assim, tendo os anjos rebelados e seguidores de Lúcifer, foram banidos para sempre da presença de Deus.

Todo o senso de bondade, amor, paz e benignidade foram deixados de lado para dar lugar ao ódio, bem como maldade e destruição.


Adquira já o seu!


Os Demônios existem?

As pessoas dizem que sim. Os demônios são mesmo que “anjos que pecaram”, criaturas espirituais que se rebelaram contra Deus. O primeiro anjo a se tornar um demônio foi Satanás, o Diabo, a quem a Bíblia chama de “governante dos demônios”.

A Bíblia registra uma rebelião de anjos antes do Dilúvio nos dias de Noé:

Os filhos do verdadeiro Deus começaram a notar as filhas dos homens, que elas eram; e foram tomar para si esposas, a saber, todas as que escolheram.

Esses anjos maus, ou decaídos, “abandonaram a sua própria moradia correta” no céu e se materializaram em corpos humanos a fim de ter relações sexuais com as mulheres.

Quando ocorreu o Dilúvio, os anjos rebeldes abandonaram seus corpos humanos e voltaram ao céu.

Mas eles foram expulsos da família de Deus. E, como parte dessa punição, os demônios não podem mais assumir forma humana.

A Origem dos Demônios

Várias explicações têm sido dadas com respeito a origem dos demônios. Alguns sugerem que eles são anjos descaídos que seguiram a Satanás quando este se rebelou contra Deus; outros opinam que são provenientes das relações sexuais entre os “filhos de Deus” e as filhas dos homens:

Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres todas que escolheram.

No entanto, Jesus disse que os anjos não se casam e não se dão em casamento, o que torna improvável que os “filhos de Deus” mencionados naquela passagem sejam anjos realmente.

Certamente, tal invasão angelical resultaria numa raça inusitada sobre a terra.

Não podemos afirmar com certeza de onde os demônios vieram. Contudo, é certo que existem em vasto número e procuram avidamente por habitação em corpos humanos.

Há quem acredite que os demônios são na verdade os anjos caídos que forma derrotados na queda de Lúcifer.

Seja qual for a sua origem precisamos estar cientes de que fazem parte de uma ordem decrescente de autoridade, isto é, ocupando o próprio Satanás o mais alto posto de autoridade, passando pelos seus generais até os seus agentes menores.

Os espíritos malignos só reconhecem Satanás como seu senhor e estão em permanente rebelião contra Deus.

A História dos Demônios

Nesse instante, de criaturas efêmeras e indefinidas, os demônios passam a fazer parte de uma legião de seres espirituais malignos chefiados por um líder supremo.

Em uma dessas batalhas, podemos destacar uma descrição em que Lúcifer e um terço dos anjos são expulsos dos céus. No início do cristianismo, vários cristãos acreditavam que o demônio assumia a feição dos gladiadores e leões que os trucidavam nas arenas romanas.

Somente no século IV, um concílio na cidade de Toledo descreveu minuciosamente o Diabo como um ser composto por chifres, pele preta ou avermelhada, com rabo e portador de um tridente.

A partir de então, os relatos sobre experiências demoníacas ganhavam força em uma nova leva de narrativas. Assim, a figura do demônio assumia formas e logo seria portador de uma gênese individualizada.

Em 1215, o Concílio de Latrão determinou que o Diabo e os demônios eram criaturas criadas por Deus que, por conta de suas opções particulares, preferiram se desviar da autoridade divina.

Nesse contexto, ao mesmo tempo em que o inimigo se tornava claramente reconhecido, outras histórias falavam sobre pessoas que se entregavam ao temível lado da obscuridão.

De acordo com pesquisas mais recentes, a disseminação dos cultos aos demônios surgem justamente no efervescente século XIV.

Em alguns países da Europa, a ordem dos Luciferinos pregava a ideia de que o escolhido de Deus era Lúcifer, por esse ter sido primordialmente designado como “o anjo de luz”.

Na Itália, uma seita conhecida como “La Vecchia Religione” (A velha religião) organizava missas onde o pão consagrado era oferecido para os ratos e porcos.

Na Idade Moderna, o demônio era o maior acusado de conduzir as pessoas a praticar os atos heréticos combatidos pela Santa Inquisição. Manuais de exorcismo detalhavam ricamente as manifestações e formas de se expulsar o capeta.

E tem mais…

Em vários casos, reforçando o ideal de fragilidade da condição feminina, as freiras apareciam em público tomadas por demônios, pronunciando várias ofensas contra Deus e os homens santificados pela Igreja.

Após o Iluminismo, vemos que a preocupação com o demônio ganha uma ênfase menor mediante a disseminação das explicações científicas, principalmente no campo médico.

No final do século XIX, a literatura romântica passou a incorporá-lo como um ser que representa a capacidade de o homem raciocinar livremente. Um dos mais conhecidos exemplos dessa outra significação aparece na obra “O Fausto”, escrito pelo alemão Johann Wolfgang Von Goethe.

No século passado, a relação entre o demônio e o poder de conquistar padrões acabou sendo sistematicamente explorado na criação de boatos sobre artistas e celebridades do campo musical.


Adquira já o seu!


Em meio à explosão dos meios de comunicação, a demonização de certos conjuntos musicais e artistas se transformaram em um caminho certo para a fama, seja ela positiva ou negativa.

Afinal de contas, nada é mais avesso ao diabo que a própria banalização.

Atualmente, a descrença no diabo acaba alimentando um interessante debate entre os pensadores da cultura. Para alguns destes, acreditar no diabo é algo fundamental para que a sociedade reforce os seus limites éticos e morais.

Então, desconstruir uma imagem do mal pode levar as pessoas a simplesmente ignorarem os comportamentos hediondos. No fim das contas, acreditar nas forças malignas não deixa de ser uma forma de reforço às qualidades positivas do indivíduo.

Os 10 Demônios Mais Poderosos da História

1. Asmodeus:

Demônios: Asmodeus
Demônios: Asmodeus

É considerado um dos sete anjos do inferno abaixo somente de Lúcifer(imperador do inferno) (que se alimenta e se fortalece da avareza). É o demônio representante do pecado da Luxúria.

Sua origem difere muito conforme a fonte, alguns consideram-no como um anjo caído, porém, alguns escritos judaicos indicam Asmodeus como o “Rei Esquecido de Sodoma”. Nesse conto Asmodeus é visto como o homem mais impuro já nascido, e aquele que guiou Sodoma à luxúria.

Alguns teólogos consideram a destruição de Sodoma como meio de matar Asmodeus, e não como prelúdio do Dilúvio. Já no livro deuterocanônico de Tobias, é citado como o assassino dos noivos de Sara.

Deus envia o Arcanjo Rafael para guiar Tobias, encontrar Sara e prender o demônio nos mais altos picos terrestres. Depois de completar sua missão, o Arcanjo cura Tobit pai de Tobias e retorna para a Corte celeste.

2. Astaroth

Demônios: Astaroth

Notoriamente conhecido como o “Grão-Duque do Inferno”.

É um demônio representado como um homem desnudo com asas, mãos e pés de dragão e um segundo par de asas com plumas abaixo do principal, levando uma coroa, segurando uma serpente com uma mão e cavalgando sobre um lobo ou um cachorro.

Outras versões medievais indicam Astaroth como um enorme cavaleiro negro, montado em um Escorpião. É um demônio de primeira hierarquia que seduz por meio da beleza, da vaidade.

Inspira aos matemáticos, artesãos, pintores e outros artistas liberais, pode dar invisibilidade aos homens, pode conduzir os homens a tesouros escondidos que tenham sido enterrados por feitiços de magos e contesta a qualquer pergunta feita em forma de letras e números em várias línguas.

3. Azazel

Demônios: Azazel
Demônios: Azazel

É líder daqueles anjos caídos que fornicaram com mulheres mortais e deram a luz uma raça de gigantes, conhecida como Nephilim. Ele ensinou os homens como fabricar armas de guerra e as mulheres o ocultismos e o uso de cosméticos.

4. Behemoth:

Demônios: Behemoth
Demônios: Behemoth

Também conhecido Bégimo, esse demônio de origem hebraica e características metamórficas, é extremamente poderoso e capaz de assumir a forma de um animal, como um elefante monstruoso, embora muitos o relacionam a um hipopótamo, ou leão e até a um touro gigante de três chifres.

5. Beelzebub

Demônios: Beelzebub

Mais conhecido como Belzebu, seu nome deriva etimologicamente do “Baal Zvuv”, que significa o mesmo que “O Senhor das Moscas”. Ele é o príncipe dos demônios, segundo a tradição cristã. Ele tem muitos nomes, dependendo das diferentes manifestações do mal.

6. Bilis

É um antigo demônio, constantemente à procura de almas daqueles homens que praticam uma sexualidade livre. Ele também está representando o elemento Terra e se completa com a tríade Satanás, Lúcifer e Leviatã.

7. Cimeries

Demônios: Cimeries

Também conhecido pelo nome de Cimejes, Cimeies, ou Kima, é um Marquês do Inferno. Descrito como um grande guerreiro, montando um cavalo preto e escoltado por 20 legiões demoníacas. Ele também é o governante de todos os espíritos africanos.

8. Damballa:

Demônios: Damballa
Demônios: Damballa

Esta divindade demoníaca e primitivo, deriva das origens do Voodoo africano. Se move lentamente e furtivamente, mas é capaz de fazer movimentos bruscos e extremamente velozes. Especula-se que a palavra “zumbi” vem da palavra “Nzambi”, referindo-se a este demônio.

Inclusive, esse demônio é o mesmo invocado nos rituais voodoo dos filmes da franquia ‘Brinquedo Assassino’. Porém, esse ritual tem o intuito de ressucitar o boneco Chucky e sua “família”.

9. Mormo

É um demônio derivado de um espirito da antiga cultura grega, que castigava as crianças desobedientes. Além disso, era consorte de Hécate, a deusa grega do submundo da bruxaria. Também conhecido como “Matador de Ghouls”.

10. Lúcifer

Demônios: Lúcifer
Demônios: Lúcifer

Significa, em grego, o mesmo que “o que leva a luz, representando ao portador de luz, o planeta Vênus, ou Estrela D’Alva, que é visível antes do alvorecer. Provém duma raiz que significa “brilhar”

Já na Igreja Católica, de acordo com São Jerônimo, Lúcifer era o nome do principal anjo caído, e seu nome em hebraico, helel, é derivado do verbo lamentar, pois ele lamenta a sua queda e a perda do seu brilho.

Esta visão prevaleceu entre os Padres da Igreja, de forma que Lúcifer não fosse o nome próprio do diabo, mas apenas o seu estado anterior à queda.

→ Conheça mais sobre Demonologia?

Categorias: Curiosidades

7 comentários

Michael · 21 de janeiro de 2019 às 00:44

Apenas uma pequena parte desse texto pode ser considerada exata. A maior parte foi tirada da mitologia judaico-cristã, quando os inquisitores “endemonizavam” qualquer outra entidade que não sejam os seus próprios deuses, a fim de plantar o medo entre seus seguidores e conseguir fiéis. Qualquer pessoa que estude um pouco sobre ocultismo saberá do que eu estou falando.

Micaelle Carvalho · 14 de janeiro de 2019 às 13:34

Adoro ler essas coisas, e elas me deixam em dia com oque aconteceu com os demônios e onde estão!! Muito bom👏

Anônimo · 29 de junho de 2018 às 15:02

bla bla bla

Anônimo · 15 de maio de 2018 às 16:47

até aqui tem cometário modinha pqp

FANTASMAGORICO · 28 de abril de 2018 às 17:17

É fascinante a história de seres místicos!

    Escrita Sombria

    Escrita Sombria · 28 de abril de 2018 às 19:12

    Obrigado pelo seu comentário!

lol · 16 de fevereiro de 2018 às 08:36

esses daí são as vítimas da sociedade que o povo tanto defende

Deixe um comentário Sombrio pra gente...

error: Conteúdo Protegido!
%d blogueiros gostam disto: